Inspirado em experiências de diversas cidades no mundo, como Nova Iorque, nos Estados Unidos, e Barcelona, na Espanha, a Prefeitura de São Paulo acaba de disponibilizar a plataforma digital do Manual de Desenho Urbano e Obras Viárias.

Trata-se de um documento que reuniu em sua composição várias secretarias da administração pública, como Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes (SMT), Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), São Paulo Transporte (SPTrans), Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (SMDU), São Paulo Urbanismo (SP Urbanismo), Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras (SIURB), São Paulo Obras (SP Obras), Secretaria Municipal das Subprefeituras (SMSUB), Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED), Secretaria Municipal de Habitação (SEHAB), e Secretaria do Verde e do Meio Ambiente (SVMA).

A proposta do Manual é orientar futuras intervenções em ruas, avenidas, calçadas, ciclovias, escadarias, vielas, travessas, galerias e pontes com informações, normas e recomendações para quem planeja, projeta, constrói e reforma as ruas e demais espaços públicos paulistanos. O documento estabelece parâmetros de desenho viário, elementos urbanos e infraestrutura verde e azul para os espaços do pedestre, ciclista, usuário do transporte público e motorista.

O manual foi desenvolvido com apoio técnico e financeiro da Parceria por Cidades Saudáveis, uma rede global de cidades comprometidas em salvar vidas por meio da prevenção de doenças crônicas não transmissíveis e lesões, apoiada pela Bloomberg Philanthropies em parceria com a Organização Mundial da Saúde e a Vital Strategies.

Para o prefeito Bruno Covas, o trabalho é primoroso “por ser resultado de esforço conjunto de técnicos de toda a Prefeitura e da sociedade, é a prova de que a nossa gestão já intervém numa cidade para as pessoas“.

Em comunicado oficial, a prefeitura de São Paulo informa que a cidade de São Paulo iniciou a Década de Ação pela Segurança no Trânsito da ONU (2010-2019) com uma taxa de quase 12 mortes a cada 100 mil habitantes.

Em 2020, a taxa de mortes é a metade do que era em 2010, resultado de políticas públicas baseadas em evidências implementadas nas áreas de coleta e análise de dados, fiscalização, comunicação e desenho urbano.

Mas, para que essa tendência de queda continue, é fundamental que as ações sejam intensificadas e o novo Manual de Desenho Urbano e Obras Viárias representa um reforço para a sustentabilidade das açõescompleta o texto.

O manual já está disponível no endereço: http://www.manualurbano.prefeitura.sp.gov.br

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

 

Publicado originalmente em: https://diariodotransporte.com.br/