TRANSPORTE ATIVO

Somos todos pedestres

Antes de discutir modalidades de transporte – coletivo ou individual, público ou privado – é importante lembrar que toda viagem começa e termina com um deslocamento a pé, por menor que seja. Além disso, sabe-se que 41% dos deslocamentos no Brasil são realizados unicamente a pé (SIMOB, ANTP, 2018).

CALÇADAS

Invista nessa solução

Todos os dias, para se deslocar, esse enorme contingente de pedestres ocupa o espaço das calçadas. E aqui entra outro dado importante. As quedas de pessoas nas calçadas não entram nas estatísticas como acidentes de trânsito, mas impactam fortemente a sociedade: apenas o setor de Traumatologia do Hospital das Clínicas de São Paulo registrou 6.648 atendimentos desse tipo em 2010. A causa desse problema também é mostrada em números pelo IBGE. E a acessibilidade piora à medida que diminui o tamanho do município.

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) disciplina o uso da calçada, restringindo (e punindo) o acesso a ela por veículos automotores. Mas os automóveis não são o único problema dos pedestres. As condições do piso e do uso da calçada interferem nas características da caminhada e podem causar acidentes.

Sobre as condições do piso e o uso da calçada, é importante observar:

• Uso do solo: residência, comércio, serviços.

• Interferências: mobiliário urbano, camelôs, degraus ou rampas de garagens.

• Tipo e condições do piso quanto à derrapagem e drenagem.

• Tipo e função da via: expressa, arterial, coletora, local, calçadão, corredor de transporte.

• Fluxo e velocidade de pedestres no local. Fatores que interferem nas características da caminhada: conservação, degraus, fluxo de pessoas

Fatores que interferem nas características da caminhada: conservação, degraus, fluxo de pessoas

Desenho da Calçada

O projeto do passeio/calçada deve atender aos critérios de acessibilidade especificados na legislação do município e nas normas ABNT NBR 9.050 e NBR 16.537.

SOLUÇÕES CONSTRUTIVAS PARA CALÇADAS

PAVIMENTO INTERTRAVADO

Fácil de instalar e manter

O pavimento intertravado (também conhecido como paver) é formado pelo arranjo de peças pré-fabricadas de concreto, que são assentadas sobre uma camada de areia e travadas entre si por meio de contenções. São os conhecidos bloquinhos de concreto, muito usados atualmente em condomínios, praças e calçadas de grandes cidades.

Sistema racionalizado e de simples execução, ele oferece grande produtividade, regularidade dimensional, conforto e segurança. Para esta solução, os projetistas contam com produtos industrializados e grande diversidade de formatos e cores. A manutenção também é bastante simples: a limpeza é feita com jato de água e sabão neutro e eventuais consertos se dão pela fácil remoção e reaproveitamento das peças.

PLACAS DE CONCRETO

Leveza e amplidão em grandes áreas

O sistema utiliza peças esbeltas pré-fabricadas de concreto (placas) para o revestimento da superfície de pavimentos. A solução concilia a cobertura de uma área maior, dimensionada de acordo com a necessidade do projeto, com uma espessura menor, a fim de reduzir o peso do revestimento e melhorar o aspecto visual.

Aliás, a estética é um grande atributo desta solução. O mercado de placas conta com uma grande variedade de formatos, cores e texturas. O projetista pode, por exemplo, especificar a aspereza da superfície, para dar mais segurança ao piso, ou propor desenhos, relevos e materiais de acabamento, para destacar a intervenção na paisagem urbana. As possibilidades são praticamente infinitas.

Além disso, a manutenção é muito simples, recomendando-se apenas limpeza periódica com água sob pressão, sabão (detergente alcalino) e escovação.

LADRILHO HIDRÁULICO

Durabilidade sem igual

Os ladrilhos hidráulicos estão entre as soluções de revestimento mais sofisticadas para aplicação em pisos. As primeiras fábricas do produto instalaram-se no Brasil no final do século XIX e foram responsáveis por ornar inúmeros projetos urbanísticos e arquitetônicos renomados. Por isso, ainda hoje, muitos empreendimentos de alto padrão cultural exibem a solução, sinônimo de qualidade e durabilidade.
Assentado com argamassa sobre base de concreto, o ladrilho hidráulico é uma placa de concreto de pequenas dimensões e alta resistência ao desgaste, produzida artesanalmente. Diferentemente dos ladrilhos cerâmicos, não há processo de queima na sua produção, o que explica seu nome.
Além da virtude estética, os ladrilhos têm durabilidade estimada em mais de 100 anos. Entre suas principais características estão: elevada durabilidade, maior conforto térmico, propriedade antiderrapante e rapidez na entrega ao tráfego.
A limpeza envolve apenas lavagem mensal com água e detergente neutro. Para manutenção reparadora, corta-se o piso de acordo com a área a ser refeita, observando a paginação e dimensões existentes.

CONCRETO MOLDADO IN LOCO / ESTAMPADO

Praticidade e diversidade

Se o objetivo é ter uma solução rápida para calçadas e também para vias urbanas, o piso em concreto estampado pode ser uma boa solução. Com o uso de ferramentas adequadas, fôrmas para estampagem e produtos de acabamento, ele é capaz de reproduzir cores e texturas variadas, surpreendendo pelos ótimos resultados.
Trata-se de um pavimento de concreto monolítico, executado no local, que recebe um tratamento superficial no mesmo instante em que é feita a concretagem. Para um acabamento convencional (sem estampa), basta desempenar o concreto, executar as juntas e proceder ao processo de cura – procedimentos de domínio da sociedade. O sistema tem como características: elevada durabilidade, maior conforto térmico, propriedade antiderrapante e rápida liberação para o tráfego de pedestres (24 horas) e veículos (48 horas).
Para a manutenção preventiva, basta uma lavagem mensal com água e detergente neutro e reaplicação de resina acrílica a cada dois anos. No reparo, corta-se o piso de acordo com a área a ser refeita, devendo-se observar, contudo, paginação e dimensões existentes.

CICLOVIAS

Bicicleta é um meio de transporte

A bicicleta é um veículo e um meio de transporte eficiente, sustentável, ecológico e econômico. Ocupa pouco espaço de circulação (1/6) e de estacionamento (1/20) em relação ao automóvel. Pode ser uma boa opção de transporte para viagens de até 5 km.
Por ser um veículo bastante acessível economicamente, é também muito popular, principalmente em cidades de menor porte.

Ciclovias, uma opção versátil

Os municípios que desejam apoiar o uso da bicicleta como meio de transporte devem investir em ciclovias (infraestrutura cicloviária), definidas pelo CTB como pistas próprias para a circulação de ciclos, separadas fisicamente do tráfego comum. Ou seja, a ciclovia implica sempre em segregação física em relação à via de tráfego de automóveis, podendo ser unidirecional ou bidirecional, conforme o projeto implantado. Deve ter um projeto viário integrado aos demais modais de transporte e contar com sinalização de trânsito.

As ciclovias são soluções versáteis quanto à localização. Podem ser implantadas junto a calçadas, ao longo de canteiros centrais, em áreas urbanas lineares e confinadas.

Soluções construtivas
para ciclovias

Os projetos de ciclovia dispõem de duas opções em termos de sistemas construtivos à base de cimento: o piso de concreto convencional (moldado in loco) e o pavimento intertravado com blocos de concreto.

TRANSPORTE MOTORIZADO

O espaço dos veículos

As cidades brasileiras enfrentam grandes desafios. Um deles é o trânsito diário de veículos, principalmente automotores, que ocupam cada vez mais ruas, avenidas e caminhos de circulação pública. São as chamadas vias urbanas³, que exigem o emprego de pavimentos resistentes e duradouros.
Cabe ao município não só planejar e construir a malha viária por onde trafegam os veículos, como também minimizar seus custos com execução e manutenção, condição atendida pelas soluções à base de cimento.

3 – Conforme definição do CTB

CONTEÚDOS
RELACIONADOS:

Manual de BRT – ITDP

Corredores de ônibus / BRTs

Durabilidade nas ruas

Os corredores segregados de ônibus – e em especial o BRT (Bus Rapid Transit), modalidade de transporte coletivo que visa a excelência do serviço – têm se mostrado uma ótima alternativa de mobilidade urbana. A solução oferece grande capacidade de atendimento de demanda, qualidade excepcional e implantação rápida, garantindo melhores condições de deslocamento dos cidadãos.
A maioria dos projetos de corredores de ônibus e BRTs adota o pavimento de concreto moldado in loco, devido a suas características superiores de qualidade, durabilidade, resistência ao trânsito pesado, constante e repetitivo, e também aos baixos custos de manutenção.
Além disso, o pavimento rígido oferece melhores condições de segurança ao motorista, reduzindo as distâncias de frenagem, não promove aquaplanagem, reduz a temperatura do ambiente onde é aplicado e gera economia de energia devido à sua cor clara.
Por esses motivos, o sistema está presente nos principais corredores de ônibus de Curitiba, São Paulo, Porto Alegre, Brasília e Belo Horizonte.

VIAS URBANAS

Soluções construtivas para vias urbanas

O concreto é muito eficiente também quando empregado em vias urbanas de menor tráfego. Além das qualidades já conhecidas de durabilidade, resistência, facilidade de aquisição dos materiais e dispensa de mão de obra especializada para aplicação, conta a seu favor o menor custo diante de tecnologias concorrentes (asfalto). O município interessado em adotar o concreto na pavimentação de vias urbanas encontra as seguintes possibilidades:

• pavimento de concreto moldado in loco;
• pavimento intertravado com blocos de concreto
• reciclagem do asfalto com cimento
• tecnologia do whitetopping

CONTEÚDOS
RELACIONADOS:

Termo de Referência: Pav. Urbano

Folder Pavimento Urbano

Treinamento Pavimento Urbano

Seção tipo pavimento urbano concreto

pavimento urbano de concreto

Atributos do Pavimento Urbano

DURABILIDADE: 5 vezes maior que a do asfalto.

CONFORTO: não apresenta deformações, absorve menos calor e reduz efeito “ilha de calor”.

ECONOMIA: a superfície clara reflete 30% mais que a escura, proporcionando economia de energia elétrica na iluminação pública e sinalização viária. Pode-se aumentar distância entre postes (60 m)

SEGURANÇA: é antiderrapante e, além da segurança ao tráfego, contribui ainda para a segurança pública, uma vez que os ambientes ficam mais iluminados.

Transformação de Vias Periféricas

ARRASTE A SETA E VEJA O ANTES E DEPOIS DA APLICAÇÃO DA SOLUÇÃO

antes

Pavimento Intertravado